Logo

Artigos - Visualizando artigo

O que é o Capital Social de uma empresa e como definir o valor

O que é o tal do “Capital Social” tão falado na hora de abrir uma empresa?

 

Capital social é o investimento bruto inicial que uma empresa precisa para começar a funcionar e se manter até gerar lucro. São os valores ou bens disponibilizados pelos sócios e investidores para as primeiras despesas, como compra de mobiliário, locação de espaço, contratação de serviços terceirizados, equipamentos e registro de CNPJ.

 

Quem abre um negócio tem, entre vários objetivos, um que se destaca: lucrar. Mas antes que a sua empresa comece render algum valor é preciso investir recursos próprios.

 

Esse primeiro valor disponibilizado por você e pelos seus sócios é o chamado Capital Social. Ele serve, basicamente, para abrir a sua empresa e mantê-la funcionando até que gere rendimento suficiente para fazer isso ‘por conta própria’.

 

O que é Capital Social?

 

Capital Social é todo valor bruto disponibilizado para abrir uma empresa e mantê-la funcionando até que gere lucros. Esses valores podem ser tanto quantias em dinheiro quanto bens, por exemplo, computadores, impressoras, mobiliários, valores necessários para contratação de serviços terceiros, entre outros.

 

Para que serve o Capital Social?

 

A função do Capital Social é garantir o funcionamento de uma empresa durante o período em que ela ainda não dá retorno financeiro.

 

Quer um exemplo? Imagine que você decidiu abrir uma hamburgueria. Após definir a linha de trabalho, escolher o ponto, os sócios e listar tudo que precisa para a abertura, é hora de definir o valor necessário para que o negócio comece a funcionar, incluindo documentações e parte legal.

 

É preciso, portanto, saber qual será o gasto com aluguel do espaço, quanto de matéria-prima é preciso para atender aos pedidos dos primeiros meses, salário dos funcionários, custos mensais de contabilidade, entre outros.

 

Como definir Capital Social?

 

O correto é que o Capital Social de uma empresa seja determinado tendo como base a estimativa dos valores necessários para sua abertura e funcionamento. No entanto, é bastante comum não conseguir chegar a um número exato, ou que o empreendedor tenha pressa de obter seu CNPJ.

 

Em casos assim, a indicação é que se registre, no mínimo R$ 1.000 (quantia válida para as modalidades Empresário Individual e Sociedade Limitada, que explicaremos a seguir), e o valor pode ser alterado posteriormente.

 

Porém, o ideal é considerar o dinheiro aplicado por cada sócio, o know-how, a implementação de tecnologia e a carteira de clientes, caso houver. Esses pontos são fundamentais, pois, dependendo do modelo de negócio, também definem a participação de cada um, estabelecendo as cotas de acordo com o valor individual investido.

 

 

Precisando de ajuda para abrir seu negócio? Conte conosco!

 

RDM CONTABILIDADE LTDA

(51) 3476-2999

 

Fonte: CONTABILIZEI


Voltar


Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.

topo site